É melhor deixar ir

Não é fácil deixar ir. Eu sou insistente com quase tudo e até um tempo atrás insistia para que as pessoas ficassem. Fosse um colega de redação, que eu desejava manter contato, ou um amigo que mudou de cidade ou trocou de grupo de amigos. A vida é cheia de ciclos e raramente os atores dos ciclos passados estarão neste.

Como disse, sou insistente. Ano passado eu insisti com três pessoas que eram minhas amigas para mantermos contato, quem sabe um encontro bimestral. Recebi como resposta o genérico “vamos marcar” e imediatamente (sou insistente!) pedi para que marcássemos naquele momento o dia do encontro. A mensagem seguinte me deu a certeza que elas queriam ir. “Vou ver e te aviso”.

Soltei cada uma dessas pessoas. Elas tiveram papel importante em fases da minha vida e eu nas vidas delas. Mas agora viviam outro momento e eu não cabia mais ali.

É preciso deixar ir. Se a pessoa que você aguarda um contato não dá sinal, sinalize você o interesse. Caso não haja feedback, siga em frente. O silêncio é a resposta que grita: não quero falar com você. Ninguém é obrigado a querer estar conosco. Ainda bem.

Seja como for, sejamos gratos com todos que passaram e passam por nossas vidas. É menos um pontinho de orgulho em nossas almas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *