Viver é uma dádiva

João Pedro costuma reclamar de algum incômodo, seja qual for, e ao final do lamento diz: Mãe, acho que estou morrendo aos poucos. Minha resposta é sempre parecida: Morremos a cada dia, por isso precisamos viver mais. Com a quantidade de notícias de morte que chega todo dia é fácil perceber que a vida é muito mais passageira do que costumamos pensar.

Enquanto escrevo aqui e você lê aí, quantas pessoas morreram e quantas outras nasceram? A vida, lá e cá, não para. Estive de luto por esses dias, me agarrei numa tristeza e me encolhi como medo da vida. Meu luto era o mesmo de tantas outras pessoas entristecidas com as mortes que viraram manchetes nos últimos dias.

A certeza de que nossos dias podem acabar a qualquer instante não deve nos paralisar, porém, ao saber que nosso tempo é limitado e que desconhecemos quando chegará ao fim, devemos aproveitar o dia que nos apresenta cheio de possibilidades. Por que guardar o sorriso para depois quando estiver de batom? Sorria sem restrições. Não deixe no guarda-roupa aquela blusa linda que comprou para usar numa ocasião especial que nunca chega do jeito que planeja, mas que está aí todo dia e você nem percebe.

Não tenha medo de viver, não há tempo para isso. Estamos aqui, somos vencedores. Viver é uma dádiva, acredite. Viva!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *