Por que estamos angustiados, ministro?

“Pra que, essa ansiedade, essa angústia?” – pergunta, como se estivesse num conto de fadas, o general da ativa que ocupa o cargo de ministro da Saúde do Brasil. Diante da pergunta totalmente deslocada da realidade, eu fiquei (por dois segundos) sem acreditar, apesar de ter todos os motivos para crer que sim, era real.

Pensei nas mais de 182 mil vítimas da covid-19 que morreram desde fevereiro sendo desrespeitadas com uma pergunta, no mínimo, indelicada. Imaginei a indignação das milhares de pessoas que perderam pais, mães, filhos, avós, tios, primos, amigos, cônjuges, namorados e que temem perder mais alguém. Lembrei do Zé Carlos que, como tantos outros brasileiros, literalmente sofre com a incerteza que temos vivido.

Por que estamos ansiosos e angustiados, ministro? Apenas um vírus matando pessoas Brasil afora já é bastante assustador, angustiante. Agora some a isso termos no ministério alguém que não entende nada de saúde e se baseia em conspirações negacionistas. É para estarmos roendo as paredes, o senhor não acha?

Planejava há semanas reencontrar minha tia, mas tivemos que adiar porque os casos se agravaram em Florianópolis. Fiquei angustiada com isso, ministro. O número de mortes em Santa Catarina aumentou. Não sei se o senhor está sabendo, mas morreram mais de 900 pessoas no País somente na terça-feira, um dia antes de o senhor perguntar o por que de tanta angústia e ansiedade.

Tenho certeza de que tudo isso passará e o senhor será apenas mais um dos tantos que irão figurar no lado errado da história. Enquanto continuar no cargo que ocupa brincando com a nossa saúde e de nossas famílias, teremos motivo suficiente para ficarmos desesperados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *